terça-feira, 28 de abril de 2009

TEMPESTT e BITTENCOURT PROJECT juntos em São Paulo


As bandas TEMPESTT e BITTENCOURT PROJECT irão se apresentar no próximo dia 10 de junho de 2009, quarta-feira, véspera do feriado de Corpus Christ, no Blackmore Rock Bar, em São Paulo. Ambos os grupos estão em plena divulgação dos seus primeiros registros, os álbuns Bring’Em On e Brainworms I, respectivamente.

A banda TEMPESTT é formada pelo experiente vocalista B.J. (ex-Henceforth, The Pills), pelo guitarrista Leo Mancini (Shaman) e pela cozinha composta pelo baterista Edu Cominato (Remove Silence) e o baixista Paulo Soza. Já o BITTENCOURT PROJECT, projeto solo do guitarrista Rafael Bittencourt (Angra), conta com um time de respeito do cenário da música brasileira: Felipe Andreoli (baixista do Angra), Marcell Cardoso (baterista do Karma), Amon Lima (violinista da Família Lima) e Fabrizio DiSarno (tecladista do Shaman).

Serviço:

Tempestt e Bittencourt Project
Local: Blackmore Rock Bar - São Paulo/SP
Endereço: Alameda dos Maracatins, 1317 - Moema
Informações: (11) 5041-9340
Entrada: R$15 Homens e Mulheres (300 ingressos limitados)
Ingressos: No Blackmore a partir de maio, (11) 5041-9340

Fotoss

Fotinhos no sirena 11/04/09





Diversas:



Videos FL em Niterói/RJ





Assim que for achando mais videos posto por aqui ;)!

segunda-feira, 27 de abril de 2009

Familia Lima- Teatro Municipal de Niterói/RJ

Essas fotos peguei no blog da Familia Lima. Vale a pena acessar e ver o que o lucas Postou!
http://papolog.virgula.uol.com.br/familialima




fotógrafa Letícia Vinhas

Crossover no sirena 11/04/09



Familia Lima versão Mac


A Família Lima estará se apresentando amanhã no MyStore, Apple Premium Resseller de Campinas.

Eu que adooro os produtos da Apple, vou ficar aqui na vontade para unir o útil ao agradável.. rs
Ver a FL em uma loja de produtos da Apple.. ai ai viu.. rs

Mas vou falar a verdade, quem aprende a trabalhar com o MacOX nunca mais quer saber de windows.. rs
A praticidade é incrível, o layout, fora que as camadas de cores são fantásticas para quem trabalha com imagem como eu.
Enfim.. ainda adquiro meu MacBook. rs

Aí esta a reportagem do colunista, Sergio Miranda, do site Mac+ no portal Terra. (http://macmais.terra.com.br/noticias/musica-e-mac/)

" A MyStore, Apple Premium Resseller de Campinas, vai inaugurar um novo espaço dentro da sua loja, que é a maior do Brasil dedicada aos produtos Apple. Batizado de Music Creation, o espaço é uma parceria da MyStore e da Quanta Music, onde estarão diversos instrumentos musicais plugados em Macs, para demonstrar como é fácil criar música usando os computadores da Apple.

O Music Creation será inaugurado com um workshow da Família Lima, demonstrando os produtos e oferecendo dicas profissionais para quem gosta de música.

Os produtos da Quanta Music, que incluem teclados, interfaces de áudio, softwares, caixas de som, microfones e produtos para DJs, isto é, soluções para quem quer montar um home studio ou mesmo se aventurar como um DJ, estarão em exposição para que os interessados possam testar os produtos com os Macs."

Ou seja, vale muito a pena participar da inauguração!!!

sexta-feira, 24 de abril de 2009

Comunidade do Blog Amon-raLima no Orkut


Finalmente arrumei um tempinho para divulgar o blog pelo orkut.

Fiz uma comunidade, com o nome do blog, para que possamos divulgá-lo mais e mais!!

Conto com a participação e divulgação de todos vocês! ;)


Obrigada!


Há! Anotem ai o endereço... rss
(ps: se vc tiver com a pagina do orkut aberta, na hora de clicar no link da comunidade é mais fácil de conectá-la ;)

24, 25 e 26 de Abril - show da Família Lima no Teatro municipal de Niteroi/RJ


Começa hoje a maratona de três shows da Família Lima no Rio de Janeiro. Ainda da tempo de assistir.
As apresentações serão realizadas no Teatro municipal de Niterói-RJ.
Ingressos a R$ 50,00 ,bem acessivel para um show!

Bjo.

Bom show a todos.. e não esqueçam de me enviar as fotos, videos e fofocas.. rss, para postar por aqui.

Ana CaTrin.

segunda-feira, 13 de abril de 2009

Dia do Beijo

INSPIREM-SE!



O Violino

Muitas pessoas tem a curiosidade em saber mais sobre o violino. Como disse a alguns posts atrás, estava pesquisando algumas informações sobre o violino para postar por aqui. Afinal é o instrumento musical mais tocado pelo Amon Lima. Espero que gostem e possam contribuir com mais informações.
Cultura é muito importante. Lembrem-se sempre disso!



HISTORIA




O violino descende de antigos instrumentos orientais - o Nefer egípcio, o Ravanastron da India, o Rebab árabe, o R'Jenn Sien dos chineses e mesmo da antiga Lira dos gregos. Por volta do século X surgiram as primitivas violas: primeiro a Viéle de rota utilizada pelos peregrinos em Savoia; depois, progressivamente, a família das Violas que foram atravessando a Idade Média e a Renascença dando origem às Viole "da braccio" e as "da gamba", conforme eram seguradas entre os braços e ombros ou entre os joelhos respectivamente. Mais tarde esses instrumentos foram adaptados às diversas necessidades de expressão e acústica, levando os fabricantes e os compositores a pesquisarem novas formas e modalidades de instrumentos. A partir da renascença, até o Século XVIII, a genialidade dos "luthiers"(fabricantes de alaúdes - luth - e por extensão aos demais instrumentos de corda) esteve intimamente associada à genialidade dos maiores compositores de suas épocas e às descobertas técnicas dos instrumentistas na criação do violino, hoje considerado O Rei dos Instrumentos. A Viola d'Amore, por exemplo, foi utilizada por J.S.Bach na Paixão Segundo S. Mateus e o próprio Bach inventou a Viola Pomposa com 5 cordas para a qual compôs uma das 6 suites hoje executada no violoncelo. Gaspar Duiffopruggar, da Bavária, é considerado o primeiro fabricante de violinos, por volta de 1500, de acordo com a actual concepção que temos do instrumento. Em seguida surgiu, na Itália a Escola de Brescia, fundada por Girolamo Virchi(1548) e Pellegrino da Montichiari(1560). Ao mesmo tempo a construção de instrumentos de arco ia-se transferindo para outra cidade italiana, Cremona, com a família Amati(1545), culminando no gênio de Antonio Stradivari("Stradivarius" em latim) que viveu da última metade do Século XVII até os primeiros 40 anos do Século XVIII. Stradivarius e Guarnierius (Guarnieri del Gesú) legaram ao mundo os violinos mais perfeitos, tanto do ponto de vista acústico quanto no que se refere à beleza plástica. (formas, vernizes, decoração, etc.)

Instrumentos mais poderosos

Os fabricantes de violino não queriam apenas fazer violinos que parecessem bonitos, mas que também soassem bem. Era importante que o timbre fosse suficientemente forte para manter-se. Para isso o cavalete do violino ficou mais alto e o ponto ou espelho foi alongado. Assim, passaram a ser usadas cordas mais longas e mais esticadas, produzindo assim um timbre mais forte.

Os violinos Amati são tocados ainda hoje, mas nem sua beleza nem a qualidade do som se equiparam às dos instrumentos construídos por um outro italiano, que começou sua carreira na oficina de Amati - Antonio Stradivari, conhecido como Stradivarius.

Antonio Stradivari (1644 - 1737)

Stradivari fez um violino mais comprido, reforçou o corpo e alargou os ff (aberturas de som), enriquecendo assim o timbre. Deu a cada pequeno detalhe um toque de refinamento, o que fez com que seu trabalho fosse reverenciado em toda a Europa.

Stradivari fez os seus melhores instrumentos por volta de 1700 - 1724, seu período áureo. Actualmente, ainda existem cerca de seiscentos violinos de sua autoria. Hoje em dia, os Stradivarius são tocados pelos melhores violinistas do mundo. Frequentemente levam o mesmo nome de seus antigos donos - como o "Sarasate", baptizado com o nome do famoso violinista espanhol.

Melhores cordas de violino

As primeiras cordas de violino eram cordões especiais feitos de tripas de carneiro enroladas. Embora isso fosse satisfatório para as duas cordas mais agudas, a tripa produzia um som muito inferior quando usada para as mais graves. Depois de 1690, foi descoberta uma nova técnica, que consistia em enrolar uma tripa comum com um delicado fio metálico, o que resultou numa corda mais forte, com um som muito mais estável.

TIPOS



O violino é um instrumento musical, classificado como instrumento de cordas friccionadas. É o mais agudo dos instrumentos de sua família (que ainda possui a viola, o violoncelo e o contrabaixo e a rabeca), corresponde ao Soprano da voz humana. Possui quatro cordas (Mi1, Lá2, Ré3, Sol4). O timbre do violino é agudo, brilhante e estridente, mas, dependendo do encordamento utilizado, podem-se produzir timbres mais aveludados. O som geralmente é produzido pela acção de friccionar as cerdas de um arco de madeira sobre as cordas. Também pode ser executado beliscando ou dedilhando as cordas (pizzicato), pela fricção da parte de madeira do arco (col legno), ou mesmo por percussão com os dedos ou com a parte de trás do arco.

Assim como outros instrumentos de cordas, os violinos também podem ser amplificados eletronicamente. A sua utilização mais comum é nos naipes de cordas das orquestras. O género mais comum é a música erudita. Existem no entanto diversos músicos que o utilizam na música folclórica, jazz, rock e outros géneros populares.

Na orquestra, o líder do naipe de primeiros-violinos é chamado de spalla. Depois do maestro, ele é o comandante da orquestra. O spalla fica à esquerda do maestro, logo na primeira estante do naipe dos primeiros-violinos.

Esticada na parte inferior do arco estão as cerdas, que são feitas de vários fios de crina de cavalo, ou de material sintético.

A extensão do violino é do Sol2 (mais grave e a última corda solta), ao Sol6 (3 notas antes da mais aguda que se pode ouvir).

PARTES




NOTAS


As cordas no violino são da mais aguda (Fina) para a mais grave (Grossa), MI, LÁ, RÉ e SOL.



Posição do Corpo

Se o corpo não ficar na posição correta, o aluno não irá aprender com perfeição a técnica do violino e não será um bom violinista.
O violino deve ser colocado em cima da clavícula esquerda e apoiado de leve no ombro esquerdo. O braço esquerdo deve estar na mesma direção do pé esquerdo.

Inclinar o violino para o lado direito. Puxar a queixeira e encostá-la no queixo, para manter o violino horizontalmente. Não levantar nem abaixar o ombro esquerdo; deixá-lo solto. A técnica do violino é muito delicada. Forçando-se o ombro, o movimento dos braços será impedido. Se o ombro for baixo, usar espaleira, para não forçar o pescoço nem o ombro. A espaleira é para adaptar o instrumento ao corpo do aluno. Há pessoas que não precisam usar espaleira, pois seu corpo já é adequado ao violino. A queixeira deve ser adequada a cada pessoa para que o violinista fique bem à vontade.

Quando segurar o violino a posição tem de ser natural, isto é, sentir o violino como se fosse uma parte do corpo. Observadas as posições acima explicadas e o arco tocado com leveza, liberdade, harmonia de movimentos e perpendicular em relação à corda, fica mais fácil de se tocar o instrumento.


Posição Correta

1- Corpo reto e busto para frente. As pernas devem ficar um pouco abertas, para não se cansar. A perna direita pode ser recuada um pouco para trás. Motivo: Quando o movimento do arco for rápido, o braço direito terá maior facilidade para executar as notas. O peso do corpo fica mais apoiado na perna esquerda .
Posição do violino no corpo

2- O violino deve ser colocado em cima da clavícula esquerda e apoiado de leve no ombro direito.

3- O braço direito deve estar na mesma direção do pé direito .

4- Inclinar o violino para o lado direito. Puxar a queixeira e encostá-la no queixo, para manter o violino horizontalmente. Não levantar nem abaixar o ombro direito, deixá-lo solto. A técnica do violino é muito delicada.
Forçando-se o ombro, o movimento dos braços será impedido. Se o ombro for baixo, usar espalheira, para não forçar o queixo nem o ombro. A espalheira é para adaptar o corpo do aluno ao instrumento.
Há pesoas que não precisam usar espalheira, pois seu corpo já é adequado ao violino. A queixeira deve ser adequada a cada pessoa para o violino ficar bem seguro.
Quando segurar o violino, a posição tem que ser natural, isto é, sentir o violino como se fosse uma parte do corpo.
Observadas as posições acima explicadas e o arco tocado perpendicular em relação à corda, é mais fácil de se tocar.
Como usar a mão esquerda

5- O cotovelo direito deve ser posto no centro do corpo (tampa traseira) do violino. Para facilitar a movimentação dos dedos direitos, o pulso deve estar na mesma direção do ante-braço.

6- A juntura dos dedos direitos deve estar na altura das cordas. Os 4 dedos (indicador, médio, anular e mínimo) devem estar arredondados. Colocá-los na direção da corda para depois apertá-los.

7- O polegar deve estar apoiado de leve no braço do violino, um pouco acima da 1ª falange do mesmo. O polegar deve estar asim para que os 4 dedos restantes se apoiem com a mesma força nas cordas. Se alguém tiver o polegar maior, este sobressairá para cima do braço do violino ao se apertar a corda sol.

8- No espaço entre o polegar e o indicador poderá entrar 1 dedo. Quando as cordas forem apertadas pelos dedos, cuidado para não endurecer as falanges dos dedos, nem o cotovelo. Os dedos devem ser apertados com força sobre as cordas. Quando os dedos não estão sendo usados, deixá-lo s na posição natural, isto é arredondados . Conservar a mesma forma e força nos 4 dedos, e no braço direito.

Como pegar no arco

9- Deixar o braço direito solto, como se estivesse andando. Pegar no arco com a mão direita livre, sem modificar sua posição. Isto facilitará a movimentação do arco nas cordas.

10- Forma igual à anterior, com as duas falanges do polegar um pouco curvadas. A extremidade do polegar deve estar na extremidade do talão, deixando o polegar metade para a madeira do arco e metade para o talão. O polegar deve estar perpendicular em relação ao arco.

11 - Segurar o arco entre a 1ª e 2ª falanges do indicador e na 1ª falange do médio; deixar o dedo mínimo na forma arredondada e perto do botão do arco. O dedo anular é deixado naturalmente. O polegar deve estar no meio do dedo indicador e do médio, só que do outro lado do arco .
Conforme a pessoa, a maneira de segurar o arco e o violino, bem como de tocar, tem diferença, por isso o aluno precisa ter método e estudá-lo até o fim.

TECNICAS

Técnicas de arco:

Segurar o arco apropriadamente é muito importante para uma boa execução. A mão direita controla a pressão das crinas do arco nas cordas, o que afeta o timbre do instrumento. O violinista precisa também manter pulso relaxado. Algumas técnicas usadas ao se tocar violino

Pizzicato
Os violinistas nem sempre usam o arco quando tocam - de vez em quando beliscam as cordas, o que é chamado de "pizzicato" (pronuncia-se pitzi-cato). Raramente o pizzicato se estende pela melodia inteira, mas no balé Sylvia o compositor francês Delibes escreveu um movimento inteiro em que todos os instrumentos de corda deixam de lado seus arcos para tocar a famosa Polka-Pizzicato. Quando lêem na partitura a palavra "arco", os executantes interrompem o pizzicato e voltam a usar o arco.

Tocando com surdina
Fixando-se um grampo de madeira sobre o cavalete do violino, reduz-se a força das vibrações que alcançam a caixa de ressonância. Isso funciona com uma surdina, ou abafador de som. Violinos em surdina soam muito distantes e delicados. Os compositores usam os termos italianos "con sordini" (com surdina) e "senza sordini" (sem surdina).

Sul ponticello
Expressão italiana que significa "na pontezinha". Em partitura para violino, indica que o violinista deve passar o arco próximo ao cavalete, o que origina um som de timbre agudo, de arranhudura.

Col legno
O excitante começo de "Marte, o Mensageiro da Guerra", da suíte de Holst Os Planetas, apresenta as cordas soando com um curioso efeito estalado. É o que se chama col legno - "com a madeira". O arco é seguro de lado, de tal maneira que cada nota tocada a madeira do arco bata na corda.

Vibrato
Uma das importantes técnicas de instrumentos de cordas. O dedo da mão esquerda que prende a corda oscila levemente, causando uma flutuação no tom e enriquecendo o som. O vibrato é usado sobretudo em notas longas. Alguns violinistas preferem não usá-lo quando tocam músicas muito antigas.

Corda dupla
"Corda dupla" significa tocar duas notas de uma só vez. Alguns compositores pedem acordes de três e até quatro notas, mas no violino não é possível tocar simultaneamente mais do que duas notas.

Harmônicos
São notas suaves, semelhantes às da flauta, produzidas pelo toque muito leve sobre a corda (sem pressionar a nota) e a delicada passagem do arco. São usadas com mais freqüência na música moderna.

Glissando
A palavra indica ao executante que deve escorregar o dedo sobre a corda, de uma nota a outra (o que permite que todos os sons interpostos sejam ouvidos). Os glissandos aparecem quase exclusivamente nas músicas do século XX.
Fontes:

quinta-feira, 9 de abril de 2009

FELIZ PÁSCOA!

scraps para orkut


HUMM.. CHOCOLATEEE.... RS
MUITA PAZ A TODOS!
BJ.
ANA CATRIN.

Familia Lima no Teatro Municipal de Niterói - RJ

24, 25 e 26 de abril

- Sábado, às 21 horas
- domingo, às 19 horas
• R$ 50,00
- Local: Teatro Municipal de Niterói
Endereço: Rua XV de Novembro, 35, Centro, Niterói
Tel.: 2620-1624

"A apresentação mostra o novo trabalho da Família Lima, o disco que se baseia na obra Carmina Burana do compositor erudito Carl Orff. No novo CD, a partir da partitura original, elementos de rock & roll, jazz e música eletrônica são inseridos e, em muitos casos, até substituídos por instrumentos sinfônicos, o que dá às músicas uma energia renovada e traz canções já consagradas para um contexto sonoro ainda mais contemporâneo.

*Estudantes, menores de 21 anos, maiores de 60 anos e pessoas com necessidades especiais têm 50% de desconto no valor do ingresso. "

http://www.tmnit.com.br/index.php?op=programacao

"A Família Lima, após fase em que apresentou ao público uma música a qual nem sempre representava sua identidade real, traz ao teatro Municipal de Niterói, dias 25 e 26 de abril seu álbum mais livre, verdadeiro e ousado até agora: Carmina Burana.
Apesar dos freqüentes convites ao longo de 2006 e 2007, a Família Lima deliberadamente se recolheu da mídia nacional, no intuito de refrescar sua imagem e aumentar a expectativa de seu público já cativo.
Este projeto, que começou sua fase de concepção em Agosto de 2005, agora toma a forma de um veículo que vai levar aos seus ouvintes uma imagem muito mais precisa da proposta da banda do que qualquer outra obra antes lançada.
O disco se baseia na obra Carmina Burana, do compositor erudito Carl Orff, obra esta que teve sua estréia mundial em 1937, na Alemanha. Uma coletânea de 24 canções, baseadas em textos medievais encontrados em 1803 em uma abadia na região da Alta Baviera.
O que a Família Lima fez foi selecionar 18 destas músicas e inseri-las ao longo do disco, mas não em sua forma original. A partir da partitura original, elementos de rock & roll, jazz e música eletrônica foram inseridos e, em muitos casos, até substituem os instrumentos sinfônicos, o que dá a estas músicas uma energia renovada e traz canções já consagradas para um contexto sonoro ainda mais contemporâneo.
Além destes trechos da Carmina Burana, ainda estão no disco e no show composições próprias como Inverno, que utiliza samples de um dos movimentos do Inverno das Quatro Estações de Vivaldi; músicas de outros compositores eruditos como Rimsky-Korsakov ( O Vôo do Besouro, da ópera Czar Saltan, música extremamente conhecida do público geral, apresentada pela Família Lima com uma sonoridade eletrônica, com loops de Drum n’ Bass) e Verdi (Va Pensiero, ária da ópera Nabucco, canção também conhecidíssima que, na versão da Família Lima, teve a participação do renomado guitarrista Tomati, do Sexteto do Jô), além de outras composições, próprias ( Silêncio, Sombra na Parede) e de outros compositores atuais (Mal Nenhum, de Otávio de Moraes e Daniella Mônaco).

O conceito geral do álbum é o de um enfoque maior à intenção e construção artística, e não necessariamente suprir um hiato de mercado. A própria capa já revela isso: não uma foto, mas uma obra de arte, um quadro pintado especificamente para ser a capa deste disco pelo consagrado artista plástico Flávio Scholles, que apresenta em sua tela “Linha do Tempo”, uma demonstração didática e artística da evolução do pensamento humano, baseando-se, principalmente, nas artes plásticas e na música.
Em nenhum momento a banda se preocupou em “vamos fazer isto para vender mais” (isto fica claro no fato de que quase 70% do disco é cantado em Latim). "
http://jornalculturaviva.blogspot.com/2009/04/familia-lima-no-teatro-municipal-de.html

Crossover no Cabaret - SP dia 16/04/09


Crossover na 1051 dia 10/04/09

Agenda 1051
Evento:
CROSSOVER (TUNE DJS) E CRISTIAN KOFFI

Data: 10/04

Atrações:

"A 1051 Club traz a Criciúma no próximo dia 10 de abril, para celebrar a Festa de Páscoa de 2009. Crossover, o projeto de maior sucesso hoje no Brasil. Composto pelo DJ Julio Torres residente da D-Edge e o Violinista Amon Lima da Família Lima. Projeto este que foi a atração principal do Casamento de Sandy (leia-se Sandy e Junior) e Lucas Lima (Leia-se Família Lima). Eles que junto de Sandy, lançam no de junho a musica “Scandal” onde nos créditos Sandy aparecerá com “Miss S”. E com o vocalista Rogério Flausino (Leia-se Jota Quest), lançam a musica “Because I Love You”. E ainda o Dj Residente da 1051, Cristian Koffi o Vj Residente Moncris Meis e a Banda UmSeteUns.

Realase:
Crossover

O projeto nasceu com o conceito de ser um show no formato LIVE P.A. onde Julio controla os Cdjs e uma serie de efeitos e Amon constrói com o violino suas melodias, improvisando e imprimindo sua criatividade nas bases, criando uma atmosfera única e fundindo elementos oposto e totalmente complementares.

Experiência ao Vivo

O Crossover se apresentou nos melhores eventos do país, incluindo: festa de Paris Hilton em São Paulo na Daslu, Houseship, HMF, Skol Beats, MOB Festival, Crobar Buenos Aires, Salão do Automóvel stand Lamborghini, Ultra@Tiesto, Camarote Carnaval Salvador, Sirena 15 anos, Fatboy Slim Manaus, Ultra @ Anzu e uma série de outras festas estão na lista da dupla, uma forma intensa de reunir o tradicional ao moderno com elegância e recursos tecnológicos. O disco novo traz um novo conceito de apresentação ao vivo."

segunda-feira, 6 de abril de 2009

fotinhos






Uma Semana Santa a todos!
Bj .
Ana CaTrin.


quinta-feira, 2 de abril de 2009

familia lima- taratelas



"Família Lima é um grupo musical brasileiro do Rio Gran.
de do Sul. Seu gênero musical é o clássico

A tarantela (em italiano tarantella) é uma dança popular e composição musical, em compasso binário composto (6/8), geralmente em modo menor, de caráter vivo, caracterizada pela troca rápida de casais (diz-se que dançar a tarantella a sós traz má sorte).

Forma-se um círculo dançante, executado no sentido horário até a música se tornar rápida, quando todos trocam de direção. O ciclo ocorre algumas vezes, eventualmente ficando tão rápido que é muito difícil manter o ritmo. Em geral é conduzida por um cantor central e acompanhada por castanholas e tamborim.

Muito em voga entre os séculos XIV e XV na região da Campania, Itália, seu nome provém de Taranto, cidade da região da Puglia, no sul da Itália.

Historicamente, a palavra é associada ao tarantismo, tarentismo ou tarantulismo - manifestação de delírio convulsivo atribuída, segundo a crença popular, à substância tóxica inoculada pela tarântula (Lycosa tarentula), aranha venenosa muito comum na Europa meridional. Segundo a crença popular, a toxina induziria à dança frenética - daí o nome tarantella. De todo modo, vocábulos como tarantela, taranta, tarantismo e similares, derivam do nome da cidade de Taranto, raiz linguística comum e mais antiga.

Existem algumas variações regionais da dança - apuliana,napolitana, siciliana e calabresa."

Festival de Música Italiana Indaial - SC 28/03/2009




Festival de Música Italiana Indaial - SC 28/03/2009 ...